[Resenha] Harry Potter e o Cálice de fogo - J.K. Rowling

30 de jan de 2013
Harry Potter e o Cálice de fogo - J.K. Rowling
Editora: Rocco
ISBN: 9788532527875
Ano: 2012
Páginas: 535
Página do livro no Skoob
Classificação: 

As férias de verão vão se arrastando e Harry potter mal pode esperar pelo inicio do ano letivo. é o seu quarto ano na Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts, e há feitiços a serem preparadas e aulas de Adivinhação, entre outras, a serem assistidas. Harry anseia por tudo isso. Porém, muitos acontecimentos surpreendentes já estão em marcha... Vocês nem podem imaginar...

Resenha:
O quarto livro narrando a saga do bruxo mais famoso de todos os séculos se resume em um notável amadurecimento dos personagens e da própria estória. O quarto ano de Harry Potter na escola de magia e bruxaria de Hogwarts promete ser o mais perigoso até agora. Nesse ano, diferente dos outros, não haverá a tão aguardada Copa de Quadribol entre as Casas (torno a frisar, o Quadribol narrado pela J.K. Rowling é muito mais interessante nos livros), em seu lugar será realizado um evento que há um século não acontece, o excitante Torneio Tribruxo. Trata-se de uma competição entre as três maiores escolas de bruxaria da Europa, onde os escolhidos enfrentarão três tarefas mágicas. O campeão receberá mil galeões, que são as moedas mais valiosas do mundo mágico. Os interessados devem colocar o nome no Cálice de fogo,e então de forma imparcial ele escolherá apenas um representante por escola, lembrando que só os maiores de 18 anos podem se inscrever. Os campeões são: Fleur Delacour de Beauxbatons, Vítor Krum do Instituto Durmstrang e Cedrico Diggory de Hogwarts. Mas inesperadamente o Cálice cospe mais um papel de suas chamas... Harry Potter está escrito nele. Regras são regras, pessoal, Potter vai ser obrigado a participar do torneio.

Logo nos primeiros capítulos do livro, os Comensais da Morte, atacam um acampamento onde estavam alojadas diversas famílias que prestigiavam a Copa Mundial de Quadribol. Winky, um elfo doméstico que trabalhava para Bartolomeu Crouch, membro do Ministério da Magia, é demitido, acusado de conjurar a Marca Negra com a varinha de Harry Potter durante o ataque dos servos de Vocês-Sabem-Quem. A Marca é o símbolo de Lord Voldemort, todos os seus seguidores tem um crânio com uma cobra saindo pela boca tatuado em seus braços, conjura-la é um crime. Após essa confusão, era óbvio que o Lord das Trevas após treze anos estava se reerguendo, se fortalecendo...

Todos os livros da série narram um ano da vida de Harry, porém só nesse quarto livro eu senti, de fato, o peso do passar do tempo, a quantidade de páginas reflete isso, foi realmente um ano em Hogwarts. O foco do livro é voltado não só nas tarefas do Torneio Tribruxo mas também a diversos acontecimentos que tiveram uma atenção especial. A cicatriz de Harry está doendo constantemente, isso não é nada bom. Hagrid conquista seu espaço a cada livro, nesse quarto volume ele terá seu próprio conflito emocional com Madame Maxine, a diretora da Beauxbatons. Hermione está disposta a lutar a favor dos direitos dos elfos domésticos nesse livro, fundando a F.A.L.E. (Fundação de Apoio a Liberdade dos Elfos), Mione precisa entender: um elfo assalariado é um elfo infeliz. Aliás, os elfos domésticos roubam a cena, Dobby e Winky são responsáveis por momentos marcantes no enredo. Não se deixem enganar pelas atitudes de bom moço do novo professor de Defesa Contra as Artes das Trevas, Olho Tonto Moody. Harry, Rony e Hermione começam seus primeiros relacionamentos, na verdade, Harry se interessa por uma garota que acaba indo ao Baile de Inverno com outro, Rony sente ciúmes de Hermione boa parte do livro e Mione, se encanta com Vítor Krum, famoso apanhador de Quadribol.

O Ministério da Magia está um verdadeiro caos, Berta Jorkins está desaparecida a meses e ninguém parece se importar muito. Sr. Crouch não comparece ao trabalho a dias alegando estar doente, será mesmo? Percy Weasley, está insuportável como sempre. São inúmeros feitiços aprendidos, cada um mais legal que o outro: Accio, Ennervate, Estupefaça, Expelliarmus, Furnunculus, Impedimenta, entre outros. E claro, as Maldições Imperdoáveis: Avada Kedavra, Cruciatus e Imperius. Não posso esquecer de citar a grande pedra no sapato da estória: Rita Skeeter, a repórter intrometida do Profeta Diário. Ela vai publicar uma série de manchetes criando uma imagem negativa para a população mágica, não só de Harry mas também de Hagrid. De longe, foi o personagem que mais senti ódio durante a leitura, ela esconde um segredo que é revelado no último capítulo do livro.

Só para não perdemos o costume, Harry reencontra o Lorde das Trevas numa batalha que marca a sua volta. Esse é um momento bem forte do livro, eu esperava mais do Potter, ele revidou muito pouco e apanhou tanto que deu dó. A terceira tarefa do Torneio Tribruxo pretende ser a mais perigosa de todas e acaba em morte, segredos e mentiras são revelados.O que tiver que ser será, e Harry terá que enfrentar o que for quando vier.


24 comentários:

  1. Como fã loucamente de HP, fico vidrada com suas resenhas da saga. rsrs
    E claro que mais uma que eu adorei.

    clicandolivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Agora quero ler mesmo os os livros, e muito legal que os personagens cresçam junto com a saga, afinal os anos também passam pra eles, e assim a estoria fica mais interessante.

    ResponderExcluir
  3. Acho suas resenhas encantadoras, acho que antes de acabar essa semana de HP já estarei lendo os livros hahaha

    ResponderExcluir
  4. Não li os livros, mas vi os filmes. Esse é o filme que mais me lembro.
    Ótima resenha!

    ResponderExcluir
  5. Não tem como não dar 5 estrelas, não é mesmo Fê?!
    Esse livro é muito bom, mas achei Potter passivo demais e dependente demais da inteligência de seus amigos... Adorei a parte final onde a varinha liberta os ultimos mortos... emocionante!

    Suas resenhas estão ficando cada vez melhores e reúnem realmente os acontecimentos mais importantes!

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Acho que nunca vi a ordem desses livros...Só li também pra saber como o livro é. Ler eu não leio =/

    ResponderExcluir
  7. eu dei uma parada nesse livro.
    particularmente eu achei o começo meio enrolado, mas posso superar esse detalhe

    ResponderExcluir
  8. Rony com ciúmes de Mione ^^

    ResponderExcluir
  9. Esse é um dos melhores livros. Amo o Harry aprendendo mil feitiços de defesa, e \õ/ a primeira morte tchan do livro!!! E esse é aquele livro que quando vc termina vc pensa: FUDEU, ELE VOLTOU. Perfeito, perfeito.

    ResponderExcluir
  10. Esse foi o livro que eu devorei, li em 4horas *-* não parava nem pra respirar direito, parecia que o livro ia sumir. Chorei horrores quando terminei e fiquei sabendo que ainda teria que esperar pelo outro livro.

    ResponderExcluir
  11. Eu gosto do torneio Tribruxo, mas confesso que queria saber mais sobre as demais escolas bruxas, afinal será que ela imaginou uma para o Brasil, e quem sabe onde? hahaha

    Miquilis: Bruna Costenaro

    ResponderExcluir
  12. Cada resenha que leio sinto mais saudades do Harry, Ron, Hermione.
    Suas resenhas são ótimas! :)

    ResponderExcluir
  13. Este é meu livro favorito da saga. Foi o que eu mais gostei de ler, estava realmente envolvida e por ser rico em detalhes, me sentia uma aluna assistindo tudo acontecer em Hogwarts. Lembro de ter chorado quando Harry "vê" os pais.

    ResponderExcluir
  14. PEEEEEEEEEEERFEITO, sem dúvidas.

    Bjs,

    www.acervodemiss.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. O que acho que ficou chato foi esse lance do Harry sempre encontrar com o Você-Sabe-Quem. rs
    Sei lá, tipo olhos famintos, a coisa não morre. Sempre reaparece, daí acho um pouco cansativo. Por isso vi só uns pedaços deste filme e parei por ai. Mas tenho esperanças no livro.

    ResponderExcluir
  16. Gostei bastante desse filme, apesar de realmente ser impossível comparar com o livro. Incrivelmente distintos um do outro.

    ResponderExcluir
  17. Fui ao delírio! O torneio Tribuxo foi incrível e o final foi assustador, tive pena de Cedrico, mas adorei as atitudes de Harry, principalmente na prova aquática. O e o que todos temiam aconteceu "Lord Voldemort" voltou, pena que ninguém quis acreditar em Harry.

    ResponderExcluir
  18. Gosto muito desse!! Muito legal descobrir a existência de outras escolas de magia e bruxaria, de mais animais fantásticos, e da Copa de Quadribol ^^ #Irlanda
    Uma das melhores partes foi a Hermione descobrindo o segredo da Rita, o HP lutando contra o rúbeo-córneo húngaro, e o ciumes do Rony para com a Hermione

    ResponderExcluir
  19. Esse foi um dos livros mais incríveis que já li, alias, a saga toda é incrível. A melhor parte eu acho que foi no cemitério e quando desmascararam o olho-tonto

    ResponderExcluir
  20. O Livro que dá mais medo, principalmente na parte do cemitério dos Riddle.

    ResponderExcluir
  21. Já estou pronto para conhecer a série mais de perto, as narrativas são muito boas.Também quando assistir ao filme não me interessei pelo Quadribol, parecia ser muito entediante.Mas hoje abrir os meus olhos e já posso me tornar um dos potteriecos rsr Esse livro marca a volta de vocês sabem quem!valeu =)

    ResponderExcluir
  22. Amo, amo, amo, amo.
    Não é o meu favorito.... mas é perfeito. Tudo neste livro é perfeito. Triste, sombrio... um dos livros mais cheios de aventuras... amo demais.

    ResponderExcluir
  23. É a melhor saga de Bruxos e criaturas estranhas que já li e assisti!

    ResponderExcluir

Não esqueça de dar sua opinião nesse espaço.Seu comentário é muito importante.
O QUE ACHOU DESSE POST?

Resenhas

Alien - Alan Dean Foster
A tripulação da nave Nostromo é despertada antes do tempo de seu sono criogênico. Misteriosos sinais vindos dos confins do espaço são recebidos pelo computador de bordo, e a equipe é acionada para...
Star Wars: Um Novo Amanhecer - John Jackson Miller
Desde os terríveis acontecimentos em STAR WARS - Episódio III: A vingança dos Sith, quando todos os Jedi foram perseguidos e condenados à morte, Kanan Jarrus tem...
Eu, Robô - Isaac Asimov
Eu, robô reúne os primeiros textos de Isaac Asimov sobre robôs, publicados entre 1940 e 1950. São nove contos que relatam a evolução dos autômatos através do tempo, e que contêm em suas páginas, pela...
Nosferatu - Joe Hill
ictoria McQueen tem um misterioso dom: por meio de uma ponte no bosque perto de sua casa, ela consegue chegar de bicicleta a qualquer lugar no mundo e encontrar coisas perdidas. Vic mantém segredo sobre essa...

RESENHAS MAIS LIDAS

LEIA MAIS

Resenhas

Só por Hoje e para Sempre - Renato Russo
Entre abril e maio de 1993, Renato Russo passou vinte e nove dias internado numa clínica de reabilitação para dependentes químicos no Rio de Janeiro. Durante...
Espinho de Prata - Raymond E. Feist
Durante quase um ano, a paz reinou nas terras encantadas de Midkemia. Porém, novos desafios aguardam Arutha, o Príncipe de Krondor, quando Jimmy, o mais jovem...
Roleta Russa - Jason Matthews
Desde pequena, o sonho de Dominika Egorova era fazer parte do Bolshoi, o balé mais importante da Rússia. Após ser vítima de uma sabotagem, porém, ela vê sua promissora carreira se encerrar de...
A Desconhecida - Peter Swanson
Uma história sombria, em uma atmosfera romântica e um quê de Hitchcock, sobre um homem que fora arrastado para uma trama irresistível de paixão e assassinato quando um antigo amor reaparece em uma noite de...

MAIS LIDAS

LEIA MAIS