[Resenha] Lua Vermelha - Benjamin Percy

23 de nov de 2013
Lua Vermelha - Benjamin Percy
Editora: Arqueiro
ISBN: 9788580412185
Ano: 2013
Páginas: 432 
Classificação: 
Página do livro no Skoob
Eles vivem entre nós. São os seus vizinhos, a sua mãe, o seu namorado. Eles mudam do dia para a noite. Como toda adolescente, Claire Forrester se acha meio deslocada. Quando agentes do governo invadem sua casa e matam seus pais, ela percebe o quanto é diferente. Claire pode se transformar em uma criatura semelhante a um lobo. Ela é uma licana. Patrick Gamble entra em um avião e, horas depois, desembarca como o único sobrevivente de um ataque terrorista promovido pelos licanos. Da noite para o dia, ele vira um herói nacional: o Menino-Milagre. O governador Chase Williams jura que, se for eleito presidente, protegerá o país da ameaça que aterroriza a população. Em meio ao acirramento dos conflitos entre humanos e licanos, seu discurso intensifica a discriminação. No entanto, ele vai se tornar exatamente aquilo que prometeu destruir. Cada um a seu modo, os três estão envolvidos em uma guerra que tem sido controlada com leis, violência e drogas. Mas uma rebelião está prestes a estourar, provocando mortes e destruição e entrelaçando seus destinos para sempre. Com a chegada da noite da lua vermelha, o mundo se tornará irreconhecível. A batalha pela sobrevivência da humanidade irá começar.
Resenha:
Diferente de todas as minhas experiências literárias, Benjamin Percy ganhou um lugar especial na minha estante. O lugar onde ficam os livros que ganharão sequências e que, além de estar feliz por isso, mal posso esperar para lê-las.

Patrick Gamble está abandonando tudo que o faz sentir-se alguém, a Califórnia, os amigos, o colégio, o pai, e está indo passar doze meses com sua mãe, com qual não cultiva nenhuma espécie de intimidade, ela é uma estranha e sua nova cama confortável como um caixão. Seu pai fora convocado para uma missão de doze meses,  sua unidade fora reativada e ele irá lutar em uma guerra. Uma guerra contra os licanos.

Posso comparar os licanos a lobisomens, mas prefiro que o preconceito não invadam suas mentes, esse livro reforçou a ideia de que nem todos os livros que envolvam lobos são toscos, previsíveis, ou que não há nada novo a ser explorado a respeito. Essa era minha opinião sobre, e estou feliz em afirmar que foi devidamente lapidada. Os licanos são resultado de uma espécie de vírus, o lobos,  que provoca mutações genéticas anormais nos infectados. A estória é ambientada em uma realidade onde licanos e seres humanos convivem em parcial harmonia, os licanos registrados são obrigados a tomarem um coquetel químico que controla as transformações e contém os impulsos selvagens sob controle. Muitos veem isso como uma negação de sí mesmos,  como é de se esperar, eles não são vistos com bons olhos e o preconceito cresce cada vez mais, quando a descriminação se torna insuportável, e emendas que reconhecem o lobos como uma ameaça a segurança pública e a saúde,  entre outras reduções de direitos básicos, uma guerra explode e a lua será banhada a sangue.

“A máquina da morte. Patrick não sabe ao certo o que o sargento quis dizer com isso. Se estava se referindo aos Fuzileiros Navais ou ás Forças Armadas. Á base ou á República. Ou quem sabe a vida. Talvez a máquina da morte fosse a vida, um grande pesadelo de engrenagens potentes e dentes cortantes como os de uma serra elétrica que nunca para de destroçar corpos.” Trecho da página 229

Claire cursa o último ano do ensino médio e planeja uma fuga de tudo que constitui a sua vida, ela anseia por algo mais, por qualquer aventura que ela sabe que jamais encontrará na aldeia fria e cercada de árvores em que vive. Ela é uma licana e acaba de conseguir a fuga que tanto quis, sua casa foi invadida e seus pais foram mortos. Ela escapou por pouco e precisa encontrar uma forma de sobreviver pois está sendo caçada. Furgões blindados e sedãs pretos com placa do governo rondam as ruas com faróis apagados. O motivo? Uma célula terrorista de licanos foi considerada responsável por uma série de atentados a aviões de todo o país. Agora, todo e qualquer licano pagará por uma parcela de rebeldes sem controle. Centenas de pessoas foram mortas e o presidente garantiu reação rápida e severa. Patrick Gamble estava no voo e sobreviveu, não por ter sido corajoso e enfrentado o licano responsável pelo massacre, mas por que escondera-se debaixo de um cadáver e se fingira de morto. Isso não é algo para ser narrado e revivido, é algo para se esquecer, mas não será tão simples assim quando se é conhecido como o Menino Milagre, o voo 373 jamais sairá de sua mente.

“De repente tudo parece se resumir ao número dois: os dois dedos, os dois vídeos, os dois nomes pelos quais ela é conhecida, o sol e a lua, os infectados e os não infectados, os Estados Unidos e a República, o presidente e seu adversário, Matthew e Patrick, Reprobus e Miriam. Claire sente que está partida ao meio – o mundo inteiro está.” Trecho da página 313

O governador Chase Williams é um livro aberto, ele frequenta boates de striptease, atira pipocas em partidas de basquete e anda depressa demais em seu barco com duas loiras de biquíni sempre a postos. Os jornalistas o amam e ele não liga, não se importa, ele é independente e isso o faz gente da gente, ele é adorado por todos e seu mandato é considerado estável até que ataques licanos se tornam frequentes e atitudes pedem para serem tomadas. A promessa de uma vacina é cobrada intensamente pela imprensa. A guerra pode ser um ponto negativo para seu mandato, ele contará com o auxílio de Augustus ou Búfalo, para manter tudo sob controle. O que ele não esperava é ser atacado e infectado por um licano e tornar-se aquilo que tanto se empenha para dizimar. Chase funciona como o típico personagem que de tanto ser “errado” acaba sendo o personagem mais certo na estória, o trunfo.

Claire descobrirá que manter-se viva na atual situação pode ser mais difícil do que parece,  sua tia, Miriam, pode ser a provável segurança garantida mas ela tem seus próprios problemas. Patrick conhecerá a fundo o ódio que as pessoas nutrem pelos licanos e como é difícil resistir a uma bela garota, confiar em qualquer pessoa, decepcionar-se e sofrer as consequências de seus atos mesmo que passivos. Os caminhos de ambos se cruzarão durante toda a narrativa, em terceira pessoa, que é dividida em três partes, uma melhor que a outra, isso posso garantir. A escrita de Percy tem um quê sombrio e nostálgico que vicia, te enlaça e transmite exatamente o clima que uma guerra deve ter.  Que cada passagem deve ter. É um enredo que cresce surpreendentemente a cada capítulo, repleto de diálogos inteligentes e situações inesperadas. Personagens como Miriam, que me ganhou completamente durante cada segundo de sua narrativa e me fez torcer por uma reviravolta, Sra. Strawhacker, com suas previsões a respeito do futuro que são um tanto assustadoras, Reprobus, com seus discursos inflamados , Jeremy Saber, com sua coragem, e Puck com seu caráter escroto e atitudes repugnantes, são personagens que deram um toque especial ao enredo, deram sustância, pilares fortes que mantiveram a estória firme.


O governo planeja a ocupação da República Lupina, a Resistência comandada por Balor, planeja cada vez mais atos terroristas para ter nas mãos o sistema que os oprime, e um Território Fantasma está cada vez mais real. Os licanos inocentes, não envolvidos na guerra são prejudicados da mesma forma e as torturas que acontecem sem o conhecimento das massas são inumanas, para ambas as partes envolvidas... A possibilidade de uma vacina está cada vez mais próxima mas um atentado pode interferir em qualquer rumo que as coisas estivessem tomando, assim como a identidade licana secreta do governador do estado. O desfecho é torturante, como o leitor pode aguentar pelo lançamento da sequência? É o cúmulo da injustiça. Lua Vermelha é maravilhoso.

14 comentários:

  1. Olá Felipe, tudo bom?

    É a primeira resenha que vejo de Lua Vermelha. Confesso que me surpreendi, pois imagina mais um romance de 'lobisomens', ou no caso licanos. No entanto, sua resenha me fez repensar e fiquei curioso pela leitura. A sinopse de Lua Vermelha me lembrou um pouco A Passagem e Noturno (ambos são de vampiros).

    Espero ler o quanto antes,
    Abraço,
    Lucas
    ondeviveafantasia.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oiee, rapaz =)
    caramba, essa é a primeira vez que vejo o livro e leio a respeito dele, nossa que proposta boa menino, eu quero ler com certeza, mas creio que irei esperar o segundo volume, pois dessa forma não serei torturada com a espera, como você vai ficar! rsrsrsr
    Beliscões carinhosos da Máh ♥
    Cantinho da Máh
    @Maaria_Silvana

    ResponderExcluir
  3. Que resenha enorme, rsrsrs. Nunca tinha visto falar desse livro mas adoro lobisomens!

    ResponderExcluir
  4. Eu vi esse livro na livraria esses dias e achei a capa bem intrigante, mas o resumo dele não tinha me agradado. Achei interessante a tua avaliação, embora não seja o tipo de livro que eu leria, ao menos é algo de respeito, hehehe. :)

    Beijo!

    Raquel
    www.pipocamusical.com.br

    ResponderExcluir
  5. O livro parece excelente, mas não irei ler tão cedo, pois espero lançar todos os volumes da série.
    Quanto a resenha, não me leve a mal, sendo apenas sincero numa crítica construtiva:
    acho que ficou grande e muito descritiva da história e personagens, dava para resumir um pouco.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Shadai, concordo com você haha Eu me estendi bastante na resenha mas foi por empolgação mesmo, fui escrevendo, escrevendo e tive pena de cortar. Pelo menos não dei spoilers!!!!

      :]

      Excluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Adorei a resenha! Não curto muito livros nesse estilo porque não é o que eu mais gosto mas um dia posso até ler porque achei instigante.

    ResponderExcluir
  8. Gente!!!! Que Governador é esse??
    Enlouqueci aqui, kkkkkkkkkkkkkkk.
    Eu adoro um sobrenatural, e amo quando fazem isso de forma diferente. Mais do mesmo enche muito. Este me pareceu muito diferente.
    Só gostaria de saber como é a diagramação, aquelas letrinhas pequenininhas da editora?
    Me responde depois, por favor.

    bjkas

    Lelê Tapias
    http://topensandoemler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lelê!

      É diferente sim, todos os elementos <3

      A fonte é a típica das publicações da Arqueiro. Mas eu gosto, viu? kkkkk acho classudo :3

      Excluir
  9. Nossa, muito interessante!!! Nunca tinha me interessado por esse autor, mas apos ler sua resenha... me inspirou, realmente em ler.

    ResponderExcluir
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  11. Muito bom! achei muito interessante. Vou correr pra comprar

    ResponderExcluir
  12. Gostei bastante da sinopse de Lua vermelha :)
    Ainda não gostei li nenhum livro sobre lobisomens bom. Espero que Lua Vermelha supra as minhas expectativas.

    ResponderExcluir

Não esqueça de dar sua opinião nesse espaço.Seu comentário é muito importante.
O QUE ACHOU DESSE POST?

Resenhas

Alien - Alan Dean Foster
A tripulação da nave Nostromo é despertada antes do tempo de seu sono criogênico. Misteriosos sinais vindos dos confins do espaço são recebidos pelo computador de bordo, e a equipe é acionada para...
Star Wars: Um Novo Amanhecer - John Jackson Miller
Desde os terríveis acontecimentos em STAR WARS - Episódio III: A vingança dos Sith, quando todos os Jedi foram perseguidos e condenados à morte, Kanan Jarrus tem...
Eu, Robô - Isaac Asimov
Eu, robô reúne os primeiros textos de Isaac Asimov sobre robôs, publicados entre 1940 e 1950. São nove contos que relatam a evolução dos autômatos através do tempo, e que contêm em suas páginas, pela...
Nosferatu - Joe Hill
ictoria McQueen tem um misterioso dom: por meio de uma ponte no bosque perto de sua casa, ela consegue chegar de bicicleta a qualquer lugar no mundo e encontrar coisas perdidas. Vic mantém segredo sobre essa...

RESENHAS MAIS LIDAS

LEIA MAIS

Resenhas

Só por Hoje e para Sempre - Renato Russo
Entre abril e maio de 1993, Renato Russo passou vinte e nove dias internado numa clínica de reabilitação para dependentes químicos no Rio de Janeiro. Durante...
Espinho de Prata - Raymond E. Feist
Durante quase um ano, a paz reinou nas terras encantadas de Midkemia. Porém, novos desafios aguardam Arutha, o Príncipe de Krondor, quando Jimmy, o mais jovem...
Roleta Russa - Jason Matthews
Desde pequena, o sonho de Dominika Egorova era fazer parte do Bolshoi, o balé mais importante da Rússia. Após ser vítima de uma sabotagem, porém, ela vê sua promissora carreira se encerrar de...
A Desconhecida - Peter Swanson
Uma história sombria, em uma atmosfera romântica e um quê de Hitchcock, sobre um homem que fora arrastado para uma trama irresistível de paixão e assassinato quando um antigo amor reaparece em uma noite de...

MAIS LIDAS

LEIA MAIS