[Resenha] Poseidon - Anna Banks

25 de fev de 2014
Poseidon - Anna Banks
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581633152
Ano: 2014
Páginas: 288
Classificação: 
Página do livro no Skoob
Galen é o príncipe de Syrena enviando à terra para encontrar uma garota que pode se comunicar com peixes. Emma está de férias na praia quando ela litaralmente corre de encontro a Galen. Ambos sentem um conexão, mas vai demorar vários encontros incluindo um mortal com um tubarão para Galen se convencer dos dons de Emma. Agora se ele pelo menos pudesse convencer Emma de que ela segura consigo a chave para seu reino... Contado a partir de ambos dos pontos de vistas, Emma e Galen, aqui está uma história de peixe fora d'água, humor que intriga e ondas de romance.
Resenha:
Poseidon me instigou com sua capa e me fisgou completamente com seu enredo charmoso. Ao término da leitura eu me questionei o por quê de estórias tão boas acabarem tão rapidamente. É divertido, repleto de uma mitologia que tem tudo para ser bastante explorada nos próximos livros e com um romance impossível encantador. Nunca desejei tanto saber nadar em toda a minha vida. Sim, não sei nadar. A resenha ficou extensa mas fugi de spoilers desnecessários.

Nas cavernas mais profundas do oceano duas casas cultivam uma inimizade nascida de uma tragédia. Os Syrenas, seres que conhecemos como sereias, porém fica claro que é um insulto chamá-los assim, habitam águas desconhecidas pelos humanos. Muito tempo atrás as casas de Tritão e Poseidon haviam encontrado os herdeiros perfeitos, segundo a tradição, para acasalar, Grom de Tritão e Nalia de Poseidon, contudo antes da cerimônia Nalia acabou desaparecendo e dada como morta. Foi o início de uma guerra, os reinos separaram-se e não se falou mais nisso. Até agora. O rei está exigindo que Grom escolha uma parceira para cumprir a lei.

E partindo dessa pequena introdução temos Galen e Rayna, os gêmeos da realeza, irmãos de Grom, Syrenas que habitam temporariamente a terra firme como embaixadores, com a função de observar os seres humanos. Aliás um dos poucos em que Galen confia é o Dr. Milligan, um veterinário que teve a vida salva por ele e passou a trabalhar para o jovem. Quando o médico informa a Galen de uma provável Syrena com dons especiais vivendo entre humanos, Galen não titubeia ao ir conferir com os próprios olhos. É aqui que a estória começa. O último ano de Emma junto a Chloe antes da faculdade estava próximo e as duas melhores amigas resolveram aproveitar o verão juntas curtindo as praias da Flórida. Quando Emma esbarra acidentalmente em Galen, uma sensação o invade, ele ganha a certeza de que essa garota desastrada é da mesma espécie que ele. Um Syrena. Quando uma tragédia coloca suas certezas em dúvida, Rayna, sua irmã que não cultiva papas na língua, não poupará discursos que duvidem dessa ideia aparentemente absurda. Emma poderia ter impedido o acontecido porém não fez nada, não se transformou na água. Por qual razão?

Partindo do pressuposto de que ela é uma Syrena e não sabe, Galen se matriculará na mesma escola que a garota para observá-la e ajudá-la a descobrir-se. A verdade é que ela passou a vida como humana e algo despertou seu lado peixe de uma hora para outra. Não há dúvidas, Emma conversa com peixes, tem olhos de cor violeta, sua pele é extremamente resistente e suas capacidades debaixo d'água são absurdas. Ela enxerga, ouve e se comunica perfeitamente, além do tempo em que consegue ficar submergida. Horas... Ela pode ser a chave para unir dois reinos e ao mesmo tempo é uma inimiga por ser de uma casa divergente à Tritão. Emma é herdeira de Poseidon e pertence a Grom. Não há dúvidas. No decorrer dos capítulos Emma e Galen se apaixonarão e lidar com as descobertas e o provável fim dessa paixão proibida não será fácil. Emma descobrirá seu passado, envolvendo seus pais e lembranças reveladoras, seu presente, envolvendo sua real espécie e um amor proibido, e seu futuro, casada com um homem que não ama e nunca conheceu e rainha de uma lugar desconhecido. A grande questão é: Emma e Gale não podem escolher viver esse amor ameaçando a extinção de toda uma raça. De todo um mundo. Seria egoísta.

Poseidon me surpreendeu positivamente por ser tão divertido. Leve. Tratando-se do primeiro livro de uma série a autora nos introduz nesse mundo aquático regado a mitologias que espero serem mais exploradas nos próximos volumes. Acredito que o foco real tenha sido direcionado à Emma de propósito, foi algo que curti.  Nunca li nenhuma estória com tantos momentos ambientados no mar. É lindo e um dos pontos mais positivos da trama. O enredo segue um ritmo que não me permitiu largá-lo até o fim da leitura. Emma é completamente sem paciência e teimosa, tem coisa melhor que protagonista com personalidade? Galen enfrentará problemas para fisgar o coração dessa sereia. Os personagens secundários são extremamente cativantes, Rayna é sem papas na língua e obviamente se chocará com as opiniões de Emma. Aguardem conflitos interessante entre as duas. Toraf é meu personagem preferido na trama, ele é um Syrena localizador, dotado de dons que o permitem localizar outros syrenas a distâncias absurdas. Ele é apaixonado por Rayna porém a garota parece não querer admitir esse amor. Quem procura ação é bom deixar claro que as doses são mínimas durante todo o enredo. A narração é feita em terceira e primeira pessoa o que confunde um pouco. O ritmo dos capítulos acelera quando o desfecho se aproxima. E que desfecho! É impossível não desejar o próximo livro com o final tão arrebatador. Me encantei com o Legado de Syrena.

0 comentários:

Postar um comentário

Não esqueça de dar sua opinião nesse espaço.Seu comentário é muito importante.
O QUE ACHOU DESSE POST?

Resenhas

Alien - Alan Dean Foster
A tripulação da nave Nostromo é despertada antes do tempo de seu sono criogênico. Misteriosos sinais vindos dos confins do espaço são recebidos pelo computador de bordo, e a equipe é acionada para...
Star Wars: Um Novo Amanhecer - John Jackson Miller
Desde os terríveis acontecimentos em STAR WARS - Episódio III: A vingança dos Sith, quando todos os Jedi foram perseguidos e condenados à morte, Kanan Jarrus tem...
Eu, Robô - Isaac Asimov
Eu, robô reúne os primeiros textos de Isaac Asimov sobre robôs, publicados entre 1940 e 1950. São nove contos que relatam a evolução dos autômatos através do tempo, e que contêm em suas páginas, pela...
Nosferatu - Joe Hill
ictoria McQueen tem um misterioso dom: por meio de uma ponte no bosque perto de sua casa, ela consegue chegar de bicicleta a qualquer lugar no mundo e encontrar coisas perdidas. Vic mantém segredo sobre essa...

RESENHAS MAIS LIDAS

LEIA MAIS

Resenhas

Só por Hoje e para Sempre - Renato Russo
Entre abril e maio de 1993, Renato Russo passou vinte e nove dias internado numa clínica de reabilitação para dependentes químicos no Rio de Janeiro. Durante...
Espinho de Prata - Raymond E. Feist
Durante quase um ano, a paz reinou nas terras encantadas de Midkemia. Porém, novos desafios aguardam Arutha, o Príncipe de Krondor, quando Jimmy, o mais jovem...
Roleta Russa - Jason Matthews
Desde pequena, o sonho de Dominika Egorova era fazer parte do Bolshoi, o balé mais importante da Rússia. Após ser vítima de uma sabotagem, porém, ela vê sua promissora carreira se encerrar de...
A Desconhecida - Peter Swanson
Uma história sombria, em uma atmosfera romântica e um quê de Hitchcock, sobre um homem que fora arrastado para uma trama irresistível de paixão e assassinato quando um antigo amor reaparece em uma noite de...

MAIS LIDAS

LEIA MAIS