[Resenha] Uma questão de segundos - Harlan Coben

10 de mai de 2015
Uma questão de segundos - Harlan Coben
Editora: Arqueiro
ISBN: 9788580411768
Ano: 2013
Páginas: 224
Classificação: 
Página do livro no Skoob

Mickey Bolitar nunca teve uma vida normal. Até os 15 anos, ele morou em diversos países por causa do trabalho beneficente dos pais. Quando, por fim, os três se estabeleceram nos Estados Unidos, o pai morreu em um acidente de carro e a mãe acabou internada em uma clínica de reabilitação. Forçado a morar com seu tio Myron, Mickey descobre que está sendo vigiado por uma organização secreta chamada Abrigo Abeona e começa a investigá-la.Uma das poucas pessoas que podem ajudá-lo é dona Morcega, uma vizinha reclusa e de passado obscuro, mas suas revelações geram mais confusão. Quando mostra a Mickey a foto de um nazista cruel que perseguiu a família dela, ele reconhece o paramédico que anunciou a morte de seu pai. Será que o homem mentiu e Brad Bolitar ainda está vivo?

Resenha:
Uma questão de segundos é o volume dois de uma trilogia voltada para o personagem Mickey Bolitar. O garoto já aparecera em outro livro de uma série que tem como foco seu tio, o policial Myron Bolitar. Apesar de ser uma sequência não senti uma necessidade gritante de ter lido o livro anterior para me situar e entender tudo que se passa. O autor faz questão de recapitular tudo o que já houve até aqui em um processo que se estende durante toda trama. Para conferir a resenha de Refúgio, o livro número um, clique aqui!

Não seria justo tecer comentários sobre a grande revelação do primeiro livro: o Abrigo Abeona. A instituição/ organização está envolvida em tantos mistérios que até o exato momento não sei dizer ao certo de que lado ela está. O passado e o presente estão muito conectados em tudo que é revelado. Ter certeza é complicado. O duvidoso é mais seguro. A dona Morcega, que dissera a Mickey que seu pai estava vivo, ganha grande destaque. A real história da velha moradora da velha mansão quase abandonada é maravilhosa. Já comentei que Segunda Guerra Mundial é um tema interessantíssimo que sempre rende reviravoltas legais, não é? Quando Mickey encontra em uma fotografia dessa época o paramédico que ajudara a resgatar seu pai no acidente que o matara a história ganha novo rumo. Aliás, mais um possível caminho já que nenhuma rota fora traçada até então.

Se os amigos do nosso protagonista roubaram a cena em Refúgio, aqui parece que Mickey foi contaminado com a genialidade dos dois. A nova missão do trio é tão perigosa que parece que quanto mais eles investigam mais para perto trazem os problemas. Rachel, a amiga superpopular e bem de vida deles, foi baleada dentro da própria casa em uma cena que tirara a vida da mãe da garota. Enquanto ela enfrenta o luto internada em um hospital, a barbárie segue sem soluções. Junto de Ema e Colherada, Bolitar irá em busca do autor do crime.

Essa procura por pistas rende as situações perigosas e as revelações inesperadas que o primeiro livro não trouxe. A narrativa em tom juvenil, logo imatura, continua, mas parece que o autor temperou mais a história. Dá para sentir mais o gosto da escrita adulta do Coben. É um prato cheio para quem se sentiu um pouco decepcionado com Refúgio. O fato de Ema nunca ter falado onde mora e sempre desaparecer na mata ao se despedir é, finalmente, destrinchado. Vamos entender o por quê. É uma boa surpresa. Tão surpreendente quanto a fagulha que se acende entre a garota e Mickey. Está aqui um casal que nunca pensei que fosse acontecer. Pelas entrelinhas se percebe que há cachorro nesse mato. Os dois dividem diálogos e momentos bem próximos. Colherada tem grande participação em cenas importantes, mas está um pouco ausente nesse caso. Até Myron está mais envolvido.

Como é de se esperar, a história tem e não tem um desfecho. O terceiro livro promete grandes revelações. O caso Rachel X Mãe X autor do crime é solucionado, mas não sem antes haver grandes reflexões. Será que uma verdade cruel machuca menos que uma mentira que conforta? Coben te instiga a pensar sobre. A pensar muito sobre.

0 comentários:

Postar um comentário

Não esqueça de dar sua opinião nesse espaço.Seu comentário é muito importante.
O QUE ACHOU DESSE POST?

Resenhas

Alien - Alan Dean Foster
A tripulação da nave Nostromo é despertada antes do tempo de seu sono criogênico. Misteriosos sinais vindos dos confins do espaço são recebidos pelo computador de bordo, e a equipe é acionada para...
Star Wars: Um Novo Amanhecer - John Jackson Miller
Desde os terríveis acontecimentos em STAR WARS - Episódio III: A vingança dos Sith, quando todos os Jedi foram perseguidos e condenados à morte, Kanan Jarrus tem...
Eu, Robô - Isaac Asimov
Eu, robô reúne os primeiros textos de Isaac Asimov sobre robôs, publicados entre 1940 e 1950. São nove contos que relatam a evolução dos autômatos através do tempo, e que contêm em suas páginas, pela...
Nosferatu - Joe Hill
ictoria McQueen tem um misterioso dom: por meio de uma ponte no bosque perto de sua casa, ela consegue chegar de bicicleta a qualquer lugar no mundo e encontrar coisas perdidas. Vic mantém segredo sobre essa...

RESENHAS MAIS LIDAS

LEIA MAIS

Resenhas

Só por Hoje e para Sempre - Renato Russo
Entre abril e maio de 1993, Renato Russo passou vinte e nove dias internado numa clínica de reabilitação para dependentes químicos no Rio de Janeiro. Durante...
Espinho de Prata - Raymond E. Feist
Durante quase um ano, a paz reinou nas terras encantadas de Midkemia. Porém, novos desafios aguardam Arutha, o Príncipe de Krondor, quando Jimmy, o mais jovem...
Roleta Russa - Jason Matthews
Desde pequena, o sonho de Dominika Egorova era fazer parte do Bolshoi, o balé mais importante da Rússia. Após ser vítima de uma sabotagem, porém, ela vê sua promissora carreira se encerrar de...
A Desconhecida - Peter Swanson
Uma história sombria, em uma atmosfera romântica e um quê de Hitchcock, sobre um homem que fora arrastado para uma trama irresistível de paixão e assassinato quando um antigo amor reaparece em uma noite de...

MAIS LIDAS

LEIA MAIS