[Resenha] Órfão X -Gregg Hurwitz

15 de nov de 2016
Órfão X- Gregg Hurwitz
ISBN-10: 8542207661
Ano: 2016
Páginas: 336
Idioma: português
Editora: Planeta
Classificação: 
Página do livro no Skoob

Quando garoto, Evan Smoak foi recrutado no orfanato onde vivia para fazer parte de um programa americano ultrassecreto. Rebatizado de Órfão X, ele foi treinado para ser um exímio assassino e enviado aos piores lugares do mundo para missões que ninguém mais conseguia executar. Depois de longos anos de atividade, Evan deixa o programa e usa as habilidades de agente secreto para “desaparecer” e viver para um único propósito, agora sob o codinome de “Homem de lugar nenhum”: salvar e proteger pessoas pobres e indefesas como ele havia sido. No entanto, seu passado de matador sangrento passará a assombrá-lo e também a seus protegidos. 
Resenha:
Órfão X é o terceiro livro que leio de Gregg Hurwitz e preciso dizer: ele está afiadíssimo aqui. É como se o autor precisasse ter ido além dos romances policiais que escreveu anteriormente para criar algo extraordinário. Algo mais eletrizante que Você é o Próximo e Você está sendo vigiado. Eu amei as 336 páginas dessa obra.

Evan Smoak é conhecido como o Homem de Lugar Nenhum. Aliás, não que alguém saiba que seu nome é Evan, talvez nem ele tenha muita certeza sobre isso no final das contas. Quem o vê como um simples e misterioso morador de um prédio no centro da cidade nem imagina que seu apartamento é o mais seguro que existe. Blindado, vigiado e equipado com as armas mais fatais. Uma fortaleza escondida. Um refúgio para um espião. Um ex-agente do governo treinado para as missões mais secretas e perigosas do mundo. Mas agora Evan trabalha para si mesmo. Ele não faz mais parte do sistema que o treinou. Ele é uma espécie de justiceiro. Um homem sem nome ou rosto que ajuda os mais necessitados. Que ajuda aqueles em situações que exigem medidas drásticas.

Sempre que seu telefone, descartável e irrastreável, toca, é sinal de que alguém em apuros precisa de sua ajuda. É como um código. Ele ajuda alguém e esse alguém precisa encontrar o próximo a ser ajudado. Não importa o tempo que passe. Anos, meses, semanas. Um dia o telefone tocará e ele sairá em missão. Um policial corrupto que molesta menores de idade, uma mulher indefesa sendo perseguida por crimes que nunca cometeu. As situações variam e ele sempre consegue solucionar o caso sem se expor ou infringir as regras que aprendeu ainda criança: nunca leve para o lado pessoal e nunca mate um inocente. Mas o que acontece quando ele se envolve intimamente com uma "cliente em perigo" e não tem certeza se pode confiar nela?

O Homem de Lugar Nenhum foi comprometido. Alguém sabe quem ele é, quem está ajudando e, aparentemente, o inimigo não quer diálogo ou acordo. Evan precisa descobrir em que ponto está errando e se sua cliente é realmente quem diz ser. Ele precisa descobrir uma forma de salvá-la e encerrar o caso antes que morra. Antes que fracasse.

Narrado em terceiro pessoa, Órfão X, é dividido em dois momentos que se intercalam a cada capítulo: passado e presente. No presente, acompanhamentos a rotina de Evan no prédio onde mora, onde ele está cada vez mais próximo da vizinha e o filho do andar de baixo, uma aproximação não planejada que o lembra a cada encontro no elevador a normalidade que ele perde por ser tão paranoico e viver nas sombras. No passado, suas lembranças nos leva até uma época em que ele era um jovem solitário vivendo em um orfanato até ser resgatado pelo governo e se tornar um monstro. Um monstro das artes marciais, do tiro ao alvo e da tecnologia.

Não consegui imaginar o fim de tudo isso, mas algumas pulgas que mantive na orelha se mostraram certeiras. O final é surpreendente de todo modo. Não costumo gostar de histórias que recorrem muito às lembranças dos personagens para serem contadas. Na maioria das vezes me vejo cansado e questionando a importância de cada flashback. Mas aqui Hurwitz convence. Cada viagem com o Evan jovem é importante e interessante.

Leiam. Já está na minha lista de melhores do ano e sou completamente apaixonado por essa capa.

0 comentários:

Postar um comentário

Não esqueça de dar sua opinião nesse espaço.Seu comentário é muito importante.
O QUE ACHOU DESSE POST?

Resenhas

Alien - Alan Dean Foster
A tripulação da nave Nostromo é despertada antes do tempo de seu sono criogênico. Misteriosos sinais vindos dos confins do espaço são recebidos pelo computador de bordo, e a equipe é acionada para...
Star Wars: Um Novo Amanhecer - John Jackson Miller
Desde os terríveis acontecimentos em STAR WARS - Episódio III: A vingança dos Sith, quando todos os Jedi foram perseguidos e condenados à morte, Kanan Jarrus tem...
Eu, Robô - Isaac Asimov
Eu, robô reúne os primeiros textos de Isaac Asimov sobre robôs, publicados entre 1940 e 1950. São nove contos que relatam a evolução dos autômatos através do tempo, e que contêm em suas páginas, pela...
Nosferatu - Joe Hill
ictoria McQueen tem um misterioso dom: por meio de uma ponte no bosque perto de sua casa, ela consegue chegar de bicicleta a qualquer lugar no mundo e encontrar coisas perdidas. Vic mantém segredo sobre essa...

RESENHAS MAIS LIDAS

LEIA MAIS

Resenhas

Só por Hoje e para Sempre - Renato Russo
Entre abril e maio de 1993, Renato Russo passou vinte e nove dias internado numa clínica de reabilitação para dependentes químicos no Rio de Janeiro. Durante...
Espinho de Prata - Raymond E. Feist
Durante quase um ano, a paz reinou nas terras encantadas de Midkemia. Porém, novos desafios aguardam Arutha, o Príncipe de Krondor, quando Jimmy, o mais jovem...
Roleta Russa - Jason Matthews
Desde pequena, o sonho de Dominika Egorova era fazer parte do Bolshoi, o balé mais importante da Rússia. Após ser vítima de uma sabotagem, porém, ela vê sua promissora carreira se encerrar de...
A Desconhecida - Peter Swanson
Uma história sombria, em uma atmosfera romântica e um quê de Hitchcock, sobre um homem que fora arrastado para uma trama irresistível de paixão e assassinato quando um antigo amor reaparece em uma noite de...

MAIS LIDAS

LEIA MAIS