[Resenha] Amor ao pé da letra - Melissa Pimentel

11 de jun de 2015

Amor ao pé da letra - Melissa Pimentel
Editora: Paralela
Ano: 2015
Páginas: 298
ISBN-13: 9788565530859
Página no Skoob
Classificação:
Achar o homem perfeito não é fácil e foi isso que a agente literária Melissa Pimentel, assim como sua personagem, Lauren, descobriu quando se mudou para Londres de um dia para o outro. Infelizmente, Melissa logo viu que conquistar um homem era mais difícil do que parecia, mesmo quando ela jurava não querer nada sério. Foi aí que surgiu a solução: decidiu seguir os conselhos dos mais populares livros de autoajuda para conquistar homens e criou um blog para narrar suas experiências. Nasceram daí os encontros de Lauren, que em Amor ao pé da letra, receberam toques de ficção, como uma legítima comédia romântica.
Resenha por Carlos Cavalcanti:
Você estaria disposto a fazer da sua vida emocional/sexual um experimento científico para tentar entender a mente masculina na busca (e conquista) de uma mulher? Na verdade, Lauren Cunningham, cansada de procurar o homem perfeito na chuvosa Londres, resolveu fazer um experimento, puramente científico, para tentar tirar a prova se é possível mesmo encontrar o amor da sua vida. Americana, vinte e sete anos (se me lembro bem) e muito bonita (se me lembro bem de novo), Lauren Cunningham, ou Lo, decide ir para Londres aceitando uma oferta de emprego em um museu e deixando para trás toda a sua vida até ali, começando do zero. O que a gente não sabe é que ela deixou para trás também um amor (mas isso eu deixo para vocês descobrirem depois, até porque, senta que isso tem muito babado!).

É na falta de sorte para encontrar o cara perfeito que ela decide pôr em prática o projeto científico com pretensão de durar oito meses e funcionar da seguinte maneira: cada mês Lo terá de ler um livro de autoajuda sobre tudo isso de conquista e matrimônio (um dos livros é Como encontrar um marido depois dos 35) e pôr em prática os conselhos dele. O mais legal é que ela não cita os nomes “reais” dos indivíduos que foram “cobaias” e ainda faz meio que uma ficha para cada um e uma avaliação ao final de cada mês, listando os prós e os contras. O livro é dividido em (capítulos) cada livro que a Lo usou no projeto, sendo apenas 8 capítulos. Mas apesar disso, a linguagem é bem fácil e por vezes divertida, aliás, o livro inteiro é divertido e, posso dizer que, emocionante até. Talvez a maneira como a história se apresenta é que consegue se aproximar tanto do leitor: é como um diário, Lo relata dia por dia (não todos os dias do ano, mas os mais pertinentes) do experimento, além de sua vida pessoal, como a vida com a irmã, com os pais, com a colega de apartamento, e até os desentendimentos com o “Livreiro irado”.

Salvo alguns (quase todos os) momentos em que o experimento não tenha dado muito resultado, já no último livro, a autora joga algumas pistas que qualquer leitor quando pegar vai saber exatamente com quem ela vai ficar. Não é tão clichê assim a história de onde a Lo encontra o amor dela, na verdade, acho que é o sonho de todo leitor (ou da maioria deles) encontrar um amor como o dela, e você vai saber o porquê quando estiver terminando a leitura.

Uma coisa que eu gostei muito, duas na verdade, foi que, primeiro, o livro vem com um kit, que é mais ou menos um manual para montar uma festa ou clube do livro (não costumo beber, mas fiquei morrendo de vontade de provar dos drinques que estão no kit, além de colocar para tocar a playlist Amor ao pé da letra) e segundo, o livro foi inspirado num experimento real que a autora fez, ela tinha blog e tudo! Não sei se é uma transcrição da realidade, ou se foi completamente inventado, mas só esse fato de ter sido inspirado numa coisa real já me fez gostar bastante. Claro, não significa que eu próprio vá sair por aí fazendo experimentos sociais do tipo, mas acho que dá para “aprender” muito sobre o mundo dos relacionamentos com esse livro, além de dar boas risadas e comover-se com a história da Lauren, então eu não dispensaria essa leitura, especialmente em tardes que a (ou o) façam lembrar de Londres simplesmente pelo clima friozinho, por exemplo.


Carlos Cavalcanti, graduando em Letras (Português e Inglês) pela UFRPE, tem 20 anos e uma idade mental de pelo menos uns 800, com muito exagero. É apaixonado por livros e leitura e ainda sonha em escrever, ou quem sabe traduzir, algum romance (que não seja piegas). Gosta, sobretudo, de distopias, ficções, fantasias, suspenses e todas as leituras que prendem o leitor da primeira à última página do livro. 

0 comentários:

Postar um comentário

Não esqueça de dar sua opinião nesse espaço.Seu comentário é muito importante.
O QUE ACHOU DESSE POST?

TERROR

Jantar Secreto - Raphael Montes
Um grupo de jovens deixa uma pequena cidade no Paraná para viver no Rio de Janeiro. Eles alugam um apartamento em Copacabana e fazem o possível para pagar a faculdade e manter vivos seus sonhos de...
Jogos Macabros - R. L. Stine
Conhecido mundialmente por seus livros de terror e suspense, com centenas de milhões de exemplares vendidos, R. L. Stine desponta no cenário da ficção juvenil pela genialidade na criação de enredos sinistros...
Psicose - Robert Bloch
O clássico de Robert Bloch, foi publicado originalmente em 1959, livremente inspirado no caso do assassino de Wisconsin, Ed Gein. O livro teve dois lançamentos no Brasil, em 1959 e 1964...
Nosferatu - Joe Hill
Victoria McQueen tem um misterioso dom: por meio de uma ponte no bosque perto de sua casa, ela consegue chegar de bicicleta a qualquer lugar no mundo e encontrar coisas perdidas. Vic mantém segredo sobre essa...
O Vale dos Mortos - Rodrigo De Oliveira
Com passagens por Brasília, Estados Unidos, China e França, O Vale dos Mortos baseia-se na profecia de que um planeta intruso ao sistema solar, ao raspar por nossa...

FANTASIA/ POLICIAL

LEIA MAIS

ESPECIAIS ♥

Juntando os Pedaços - Jennifer Niven
Jack tem prosopagnosia, uma doença que o impede de reconhecer o rosto das pessoas. Quando ele olha para alguém, vê os olhos, o nariz, a boca… mas não consegue juntar...
O Livro de Memórias - Lara Avery
Sammie sempre teve um plano: se formar no ensino médio como a melhor aluna da classe e sair da cidade pequena onde mora o mais rápido possível.E nada vai ficar em seu caminho — nem mesmo uma rara doença...
Simon vs. a agenda Homo Sapiens - Becky Albertalli
Simon tem dezesseis anos e é gay, mas ninguém sabe. Sair ou não do armário é um drama que ele prefere deixar para depois. Tudo muda quando Martin, o bobão da...
Quando finalmente voltará a ser como nunca foi - Joachim Meyerhoff
Isso é normal? Crescer entre centenas de pessoas com deficiência física e mental, como o filho mais novo do diretor de um hospital...
Eu Te Darei o Sol - Jandy Nelson
Noah e Jude competem pela afeição dos pais, pela atenção do garoto que acabou de se mudar para o bairro e por uma vaga na melhor escola de arte da Califórnia...

POLICIAL

LEIA MAIS